segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Como?

Como explicamos a uma criança de 10 meses (e que há 2 não vê o pai) que não pode ficar acordada para estar com ele?
Como lhe explicamos que aquela pessoa que chega às 19h, brinca um pouco, dá jantar e se vai embora depois do banho das 21h gosta dela, mesmo não estando nunca com ela nem tentando estar mais tempo com ela?
Como explicar que aquela pessoa que está com ela das 20h30 às 21h30 nos restantes 2 dias que vai estar na região gosta dela e é o pai dela?
Como lhe explicar que não pode chorar para estar com ele/ ao colo dele / agarrada a ele, porque ele escolheu ir embora, mesmo sendo pai dela?

Como explicar tudo isto a uma criança de 10 meses que chora porque não quer dormir e quer aproveitar para estar com o pai que adorava?

Como explicar que o pai imagina a mãe como sendo tão fdp e tão cheia de defeitos que ele nem conseguiu aguentar/lutar/resistir para passar o primeiro natal com ela?
Tão fdp que ele nem foi capaz de vir passar o fim de semana com a filha, mesmo sem ter trabalho no fim de semana e tendo que vir na 2ª para a região?
Tão fdp que quando vai ver os filhos fica em casa da ex-mulher (que sempre disse que não suportar) para estar o máximo de tempo com eles, mas quando a vem ver a ela vem só ao fim do dia e fica num hotel?

Como explicar que os irmãos tiveram direito a ter o pai muito mais tempo do que ela algum dia teve (já que ele foi embora quando ela tinha 8 meses), e mesmo estando muito mais longe conseguem ter mais atenção/dedicação/amor do pai do que a que ela tem?

Digam-me, porque eu preciso de explicar à minha filha porque não pode ficar a chorar por o pai (que não via há quase 2 meses) ir embora - e não consigo!!!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eu não o conseguiria dizer/pensar/sentir melhor

E é mesmo isto, sem tirar nem por!

Da Miss Daisy
Cada vez mais me apercebo de que há grandes desgostos que sofremos e que na altura nos parecem insuportáveis de aguentar e aceitar, mas que com o tempo percebemos que o que a vida nos fez, foi, sem tirar nem pôr, um favor. É o nosso destino ou o que quer que seja que existe e nos guia, que nos está a dar outra oportunidade de sermos felizes, noutro lugar. Porque no lugar onde estávamos, na situação em que estávamos, existia tudo menos felicidade. Acho mesmo que o grande problema é que enfrentamos um grande desgosto como uma enorme perda, algo irreparável e eterno. E não é. Tudo é efémero, nesta vida. E só se gostarmos de sofrer é que nos vamos permitir continuar agarrados a um passado, a um momento, a um sentimento. O mundo é mais ou menos um relógio que, alheio aos problemas das pessoas que por ele se regem, continua a fazer movimentar os ponteiros e a fazer o tempo avançar. Já dizia William Shakespeare...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Porque há dias assim

Há tantos dias em que sinto isto!
O que vale é que há muitos mais em que vejo o lado bom das coisas, o que tenho e que me faz sorrir, e a sorte que tenho!
Mas que há dias assim... isso há!

Que fevereiro nunca mais acaba!!!

Bolas, para mês mais curto do ano parece o mais longo de sempre.
Ainda bem que tinha conseguido juntar algum dinheiro na poupança, senão estava completamente... fecundada!

E é por meses assim que percebo cada vez mais a necessidade de poupar e ter um pé de meia...

Senão vejamos:

Entradas de dinheiro previstas:
  • Pagamento de duas acções de formação - NADA!!! (não sabem quando pagam ou, pior, se pagam!!!)
  • Salário = 25% menos (sem IHT) e sem prémios, que a crise chegou ao desporto.

Saídas "imprevistas" ou menos previstas:
  • Revisão do carro + inspecção
  • Várias visitas ao médico e consultas particulares e exames médicos (tanto minhas como da pipoca)
  • Novo intercomunicador do prédio
  • Tornar-me na melhor cliente da farmácia da zona e abrir uma em casa só para a nuvenzinha
Isto, sem falar nas contas normais, casa, creche, despesas da casa, carro, comer, etc...

Tenho mesmo de gerir bem as coisas e agradecer à poupança que tenho (porque ODEIO ter de recorrer à mamã e à família). 
Agora é repor a poupança logo que paguem o que devem... que a poupança é para gerir, não para desbaratar em meses como este!!!

Mas que o mês já podia acabar e vir um Março mais generoso... isso sim!!!

PS - para a família que lê e vai já pensar que não tenho dinheiro e me estou a queixar disso - ERRADO!!! 
Eu tenho com que viver e pagar as contas e estamos bem (para isso servem os fundos de emergência). Além de que há a poupança telemóvel para a qual contribuíram e que ajuda, pois o telelé pode esperar. Sem preocupações e sem exageros, ok?

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Coisas que me fazem pensar...

Como a pipoquinha anda doentinha e estamos por casa, lá consigo uns minutos para "desabafar" um pouco o que me vai na alma - e sem imagens e textos já feitos... que sucesso!
Quem me conhece sabe que não sou nada ligada a política e politiquices, (sou mesmo desligada dessas coisas) pois são todos farinha do mesmo saco e pensam é neles, família, amigos iguais a eles, etc.
Mas como mãe solteira em que mais de 5/8 do salário são para pagar a casa e a creche da bebé (sim, fiz as contas), não posso deixar de me indignar com o sr (só pode ter sido um sr, porque duvido que alguma senhora que tenha filhos pensasse numa coisa assim) que decidiu que não tenho direito ao abono de família!!!
Parece que os srs olham para o salário bruto (como se fosse muito...), esquecem-se que ficam com 1/3 dele em impostos, que do que sobra tenho de pagar casa, creche, despesas correntes e ainda tentar comer, e toca de retirar o abono de família, para que é que preciso disso?!
É que é muito mais simples cortar nos abonos (então, quiseram filhos e esperavam algum tipo de ajuda? Ainda por cima já era "enorme") do que nos jantares luxuosos, carros de topo de gama, e todos os tipos de mordomias que aqueles parasitas tem diariamente!
Ou, impensável, reduzir o número de parasitas que existem no nosso governo e cargos governamentais... Deus nos livre de perderem os tachos que depois cobram a quem não tem com que viver!

E por mais que uma pessoa seja positiva e veja o lado bom da vida... bolas... ainda era uma boa ajuda para fraldas, leite, medicamentos!!!
Se a mim me faz diferença (e muita, pois no primeiro ano tinha direito a ajuda por ser mãe-solteira e por ela ter menos de 1 ano), imagino as pessoas que não ganham "tanto" como eu e mesmo assim ficaram sem ele ou com ele muito reduzido!!!
Parece que o facto de se ser mãe solteira, ou de se ter uma série de despesas fixas mensalmente, não interessam para nada!

É o país que temos... e possivelmente merecemos (culpa minha/nossa de não ligar a política e deixar que aqueles parasitas andem por lá a saquear tudo o que podem)!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

É oficial, hoje deixei de ter 20 anos

... em cada perna!!!
Pois é, a partir de hoje já não posso dizer que tenho 20 anos em cada perninha... terei de arranjar algo diferente... tipo... "tenho 20 e trocos em cada perna"?!
Mas foi um dia diferente, bem passado e emocionada com tantas mensagens de carinho de amigos, conhecidos, família!!! Foi o telemóvel que não parava de tocar, sms, mensagens, mails, facebooks... senti-me verdadeiramente querida por todos hoje!!!
E claro, o poder passar o dia com a minha pipoca, mesmo que não sendo pelos melhores motivos (ela estava doentinha), fez deste dia algo ainda melhor!
E como já é quase meia-noite... já estou quase a entrar, oficialmente, .... no dia após o aniversário!
Que este ano seja como todos desejam, um ano cheio de amor e coisas boas!
Se o dia de hoje for uma amostra, vai correr bem de certeza!
Parabéns a moi - e à pipoca que chegou aos 10 meses!!!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Porque o que e demais cansa

Atenção que a música é daquelas que tem bolinha no canto superior (agora não sei se era o direito ou o esquerdo).
Está divertida e distrai do massacre constante e diário da música e da guerra de anúncios...

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Mais uma...

Muitas vezes me perguntam porque faço isto... eis a explicação (porque são tantas e tantas as vezes em que dou o braço a torcer, mesmo sabendo que tenho/teria razão):

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Mais uma mensagem perfeita

E enquanto não encontro o tempo e a inspiração para escrever o que vai na alma, aqui fica mais uma imagem que diz tudo.

Related Posts with Thumbnails