quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eu não o conseguiria dizer/pensar/sentir melhor

E é mesmo isto, sem tirar nem por!

Da Miss Daisy
Cada vez mais me apercebo de que há grandes desgostos que sofremos e que na altura nos parecem insuportáveis de aguentar e aceitar, mas que com o tempo percebemos que o que a vida nos fez, foi, sem tirar nem pôr, um favor. É o nosso destino ou o que quer que seja que existe e nos guia, que nos está a dar outra oportunidade de sermos felizes, noutro lugar. Porque no lugar onde estávamos, na situação em que estávamos, existia tudo menos felicidade. Acho mesmo que o grande problema é que enfrentamos um grande desgosto como uma enorme perda, algo irreparável e eterno. E não é. Tudo é efémero, nesta vida. E só se gostarmos de sofrer é que nos vamos permitir continuar agarrados a um passado, a um momento, a um sentimento. O mundo é mais ou menos um relógio que, alheio aos problemas das pessoas que por ele se regem, continua a fazer movimentar os ponteiros e a fazer o tempo avançar. Já dizia William Shakespeare...

4 comentários:

Fátima disse...

Eu concordo. Acho sempre que somos encaminhados para o lugar certo. Com as experiências aprendemos e evoluímos! ;) Só que existem coisas que deixam marcas, umas mais profundas do que outras.

Beijo

tronxa disse...

tudo tem remedio ou vai atenuando com o tempo, nuvem!!

um dia vai chegar em que vais ver que tudo tem a sua razao de ser!!

bjnhsssssssssss

Rafeiro Perfumado disse...

E essa mudança de perspectiva é o nosso cérebro a assimilar e a dizer-nos "ei, pá, a vida continua, e ainda tens tanto para fazer".

Beijoca!

Nuvem disse...

Fátima - hoje em dia, mesmo se as pessoas acham que ainda é cedo, oq eu percebo é que foi mesmo um grande favor. E sinto-me muito mais feliz e liberta do que o que me sentia nos últimos meses, para não dizer anos!
Fica marca, claro que sim, mas o facto de me sentir mais livre e feliz apaga a marca facilmente.

Tronxa - já está atenuado e sei que tudo tem a sua razão de ser e que foi muito melhor assim!
Estou feliz, tenho quem me faça feliz, sinto-me novamente mulher, como não sentia há MUITO tempo, e por isso é que adorei este texto.

Rafeiro - a vida continua mesmo. E se já antes a dor passou relativamente depressa, hoje em dia é mais alívio e alegria de poder viver uma vida feliz sem nada que me atrase ou faça infeliz.

Hoje em dia percebo que lutava por algo que não existia e não fazia sentido e que isso me estava a fazer profundamente infeliz.
Além de me sentir feliz, de ter quem me faça sentir isso (sem ser a nuvenzinha, o sol da minha vida), sinto-me a viver de novo!

beijinhos a todos

Related Posts with Thumbnails