sexta-feira, 24 de julho de 2009

Fotografia Viagens - França

Hoje é o dia das fotos de um dos países que aprendi a conhecer e amar - a França!

Por incrível que pareça, de Marselha, aquela que durante anos foi considerada a cidade da minha vida, até há poucas fotos neste álbum (consequência de ter saído de lá ainda sem uma máquina digital e ainda não ter digitalizado as fotos que tenho desta cidade incrível - e que me apaixona e aquece o coração).
Quase todas as fotos são de Paris, uma cidade onde fui algumas vezes, e que devo reconhecer que é muito bonita, um paraíso de cultura... mas que não me diz nada... seria incapaz de lá viver.
A última das vezes estive lá com a minha mãe e a impressão manteve-se - uma cidade incrível para visitar, passar férias, mas que nunca me tentaria para lá viver.

Devo assumir que quando fui trabalhar para Marselha, além de não falar quase francês e nem ter uma boa imagem dos franceses, só me atraía a cidade e a localização (Sul de França).
Depois de quase 2 anos lá, percebi que o Sul é completamente diferente do Norte, as pessoas são calorosas, agradáveis, amistosas e há vive-se para e com os amigos, para as reuniões familiares e de amigos, as "soirées", "l'apero"... vive-se!
É um local onde se procura a qualidade de vida, onde as empresas investem na qualidade de vida dos trabalhadores, com uma % de lucro a ser investida em actividades com/para eles, onde o estado dá meio-dia livre (4ª de tarde) para os pais estarem com os filhos que também não tem actividades escolares, onde se alia desporto e vida ao ar livre... enfim... como já disse, uma cidade onde se vive!
Passei lá os melhores anos da minha vida e ainda hoje sinto um certo remorso/arrependimento de não ter lá ficado como devia (mas a vida continua, o caminho é para a frente, não adianta chorar sobre o leite derramado, etc...).
Ainda hoje, os melhores e mais sinceros amigos que tive na vida estão lá... o melhor chefe que já tive na vida é de lá, o melhor trabalho na melhor empresa é de lá... que saudades!
E já nem falo das saudades da Corniche, dos passeios de patins em linha que começavam no Velodrome e atravessavam Marselha, saudades das Calanques, da proximidade com Cannes, Nice, Mónaco....

Mas, voltando ao objecto da maioria das fotos, o que posso dizer sobre Paris, é que é uma cidade "esmagadora", a torre Eiffel é um verdadeiro marco turístico, os passeios de barco pelo Sena (e à beira do Sena) dão uma perspectiva diferente da cidade, os museus, galerias, monumentos, palácios, igrejas... são imponentes, incríveis, magníficos e fazem sonhar (o Louvre é algo que precisa de pelo menos 2 dias para ser visto em condições mínimas de qualidade)...
Só que... tudo isso perde um pouco do seu charme quando se ouve falar português em todas as esquinas... quando nos apercebemos que paris é "uma cidade"... que as pessoas são mais frias, mais "cagonas", onde se nota o verdadeiro espírito francês de "somos os melhores do mundo" ou de "somos a capital da moda, do amor, do romance".
Realço igualmente que, para capital da moda, é a cidade onde se nota mais mau gosto no vestuário, onde se vê tanta gente mal vestida e com tão mau-gosto que até faz doer a vista!!!
Mas... é Paris!!!
A cidade do amor, do romance...
Com o Sacré Coeur e as suas ruelas, Montmartre e os seus bistros e bares, o Sena, a torre Eiffel, Notre Dame, o Louvre... e tanta, tanta história e cultura...
Há que assumir que ... como diziam no filme... "resta-nos sempre Paris"...

Neste álbum estão também duas fotos de uma breve passagem por Lourdes (infelizmente a maioria das fotos não tem muita qualidade), onde fui realizar... por interposta pessoa... um dos sonhos da minha avó, que era de conhecer esta cidade, pela sua carga religiosa.
O santuário é lindíssimo e muito mais bem cuidado que a nossa Fátima, a vila é muito bonita, muito bem tratada e o santuário fica muito afastado e integrado num parque natural.
Consegui arranjar as recordações religiosas para a minha avó e foi a primeira vez que fui procurar e "interceptei" um padre no santuário para lhe pedir para benzer o terço que levava à minha avó.
A alegria dela pela paragem, pelas recordações e pelos gestos compensou largamente o desvio e a paragem neste local de culto - pois devo assumir que (para mim) estes locais de culto e exploração religiosa são sempre algo que não me atrai...
Demasiado turismo religioso, demasiada adoração, demasiado... tudo...
Mas valeu pelas imagens das fachadas, pela calma e paz do santuário (apesar das enormes filas para ir a qualquer local) e pela alegria que pude trazer à minha avó.

E agora aqui vos deixo, finalmente, as fotos.
Carreguem na bandeira para acederem ao álbum

2 comentários:

korrosiva disse...

Não conheço França, mas confesso que a ideia que tenho dos Franceses não é das melhores :[

beijinhoss

Nuvem disse...

eu tenho de ser sincera... a ideia que tenho de alguns não é a melhor (até porque trabalho numa empresa francesa)...
mas os franceses do Sul são diferentes... a personalidade é diferente, são gente de sol e mar...
e aprendi a gostar da língua (que agora falo melhor que o inglês, de que dava aulas) e das "gentes" do sul...
tens de conhecer :)

Related Posts with Thumbnails