quinta-feira, 2 de julho de 2009

Querido mudei a casa I

Bem, sei que já tinha falado sobre isto, mas finalmente parece que os trabalhos estão terminados (por agora), por isso é altura de analisar mais em pormenor os trabalhos feitos na "outra" casa.
Vou começar pelo que antes era o quarto de dormir, sala, escritório, zona de entrada, etc....
Quando lá cheguei a primeira vez... devo admitir que fiquei chocada e horrorizada com o que encontrei.

A cama era um estrado com um colchão revestido a mantas e cobertores para lhe dar estrutura... cheio de caixas de cartão por baixo, havia um lençol de baixo e a parte de cima eram capas de edredão de camas de solteiro com uma manta.... a zona de trabalho era uma antiga mesa de campismo desdobrável.... a TV estava por cima de um barril com uma toalha por cima..., caixas por todo o lado... enfim... o espaço de um homem que não ligava mesmo a nada!
Com a ajuda da minha avó, que antes de falecer tinha desmontado a casa dela e oferecido as coisas que estavam no seu interior aos filhos e netos, bem como com a ajuda de alguns saldos Moviflor e Conforama, Ikea, peças excedentárias de minha casa... começámos a tentar fazer deste espaço uma sala de entrada para uma casa agradável (pois de ambos os lados esta sala liga a um quarto).
Mas como tudo na vida... as coisas tiveram de ser feitas por etapas, primeiro porque o tempo livre não era muito e depois (e mais importante), porque o "tempo" também não era muito e havia muitas dividas a pagar antes de se investir na casa.
Comecei por levar os lençóis, edredões (ou será que é edredãos?... sim, que com o novo acordo e sem estrangeirismos... já não sei), cobertores, etc... que tinha a mais em casa (vantagens de ser mulher e viver sozinha há muitos anos) e por arrumar as caixas e caixotes que se acumulavam na parede de entrada.
Só a mudança com o edredão e sem as caixas acumuladas... deu logo outro aspecto!
Depois, como o portátil se tinha mesmo avariado e era necessário um computador para trabalhar, tivemos a oferta do meu pai de um desktop antigo (mas que servia bem para o efeito), mas ainda estava tudo naquela mesa... que nem para trabalhar em condições servia.... estava atulhada" de coisas... sem esquecer de referir que neste momento a única iluminação que havia nesta zona era a daquele pequeno candeeiro na mesa, pois a lâmpada do tecto estava avariada...
Juntou-se um pequeno balde de lixo azul (para os papeis passarem a ir para o local correcto, em vez de andarem espalhados ou irem para o chão)... e a 1ª fase parecia estar concluída.
Por esta altura já a minha avó nos tinha oferecido os seus sofás (onde eu dormira tantos e tantos anos, sempre que a visitava), e tínhamos passado pela Moviflor a comprar uma verdadeira secretária nas promoções.
Só o ver aquela mesa sair e ficar ali uma verdadeira secretária.... bem como a cama ir para o local dela (o quarto) e ser substituída por sofás... foi uma enorme alegria.
O espaço começava a tomar forma...
Mas a verdade é que demorou um tempo... a tirar todo o "lixo" que estava acumulado na sala... encontrar o melhor espaço para os sofás (que são enormes para aquela sala pequenina)... e tudo isso se foi fazendo por etapas, como podem ver nas fotos a seguir:Depois de termos definido aquilo que achamos que seria a localização final dos sofás, foi a vez de montar o móvel para a TV (realmente as promoções Moviflor valem a pena - podem não ser as melhores peças de mobiliário do mundo, mas para este tipo de casa são funcionais e pelo preço valem muito a pena).
E, nesta altura, nova dança dos sofás, para ver como ficariam melhor (porque eu não gostava de ver a secretária e TV do mesmo lado, achava que o outro ficava desequilibrado)...
E na disposição que ficou, apesar de não ter ficado mal... na realidade só uma pessoa é que podia ver TV.
Mas esta ainda só era a 2ª etapa da 2ª fase da mudança da sala.Apesar de o ter tentado convencer a trabalhar as janelas da sala e remover a pintura "terrível" que tinham, envernizando e vedando bem os vidros.... já não consegui demover o rapaz (ele tinha estado a fazer a janela do quarto dos miúdos e apercebeu-se que dava bastante trabalho....).
Nesta altura já tinha tirado os cortinados que tinham (antiquados, de renda sintética, adaptados á casa antiga que era, mas não ao aspecto jovem que queríamos dar com os móveis reciclados da família e amigos).
Uma viagem ao IKEA forneceu alguns dos elementos finais (o tapete e os estores).
A ideia dos estores surgiu por ser uma sala/escritório em tons de castanho e porque lhe dava um ar moderno e jovem, sendo mais versáteis que quaisquer cortinados que tivéssemos pensado.
No Leroy Merlin comprámos umas prateleiras de parede que achámos muito engraçadas (e que estavam com uma excelente promoção)... mas que se revelaram complicadas de colocar (pela inclinação....) e acabaram por só ficar as horizontais e prescindimos das verticais que as uniam (em forma de S).
Nesta altura já toda a família tinha indicado o que queria/precisava de casa da avó e ela ficou encantada em oferecer-nos o seu móvel de canto e mesinha (que estavam na sua entrada), bem como a mesinha de vidro que tinha no seu quarto.
Mais uma vez, e graças ao móvel de canto (que veio criar o equilíbrio que eu necessitava no outro lado da sala), mudámos os sofás e a TV, para chegar ao um resultado final que nos agradou e que permitia que a maioria das pessoas pudessem ver televisão.
Claro que o móvel de canto nos obrigou a mudar uma das tomadas antigas que estavam colocadas na parede (não sem muita resmunguice do jovem), pois era daquelas muito grandes que saem para fora da parede e fazia com que o móvel ficasse muito afastado da parede naquele lado.
Claro que ele resmungou, resmungou... mas no final admitiu que ficava bem melhor sem a tomada e que a tomada era mais útil e prática em baixo, na zona do sofá, onde a colocámos.
E, depois de tudo colocado, aquele espaço que viram nas fotos iniciais, parecia algo completamente diferente (uma ressalva para dizer que fomos mostrar as fotos do espaço à minha avó, que já estava no hospital, e que ela adorou e ficou encantada com o uso dado aos seus queridos móveis e até falecer nunca mais deixou de contar a todos como tinham ficado bem):Nesta fase o jovem que aparece nas fotos achava que a sala estava já completa... inocente!
Tinha muitas coisas em casa que já não usava e que já não se adequavam à decoração que queria ter na minha casa (afinal, já cá estava há mais de 12 anos com a mesma decoração... e mesmo não sendo super feminina, o meu lado de mulher exigia renovação de visual).
Como tal, tudo o que não usava mais foi para esta casa, assim como várias das molduras que a minha avó já não usava, tendo recheado o espaço com pequenos toques, para lhe dar um aspecto mais aconchegante, além de muitas fotos dos miúdos e da família!
Ahhhh, já me esquecia que o fiz resmungar muito mais ainda, pois fiz com que colocasse uma nova tomada no outro lado, para o equipamento de TV e som (em vez das extensões ligadas a extensões que ele queria colocar, todas ligadas a uma só tomada e onde estariam também ligados todos os equipamentos informáticos). E que, mais uma vez, no final admitiu que estava muito bem assim.... aiaiaiaiai, como diz a minha irmã, o cromossoma Y é muito forte em algumas pessoas!
E... nesta segunda-feira dei por concluida esta fase dos trabalhos.
E o resultado final deste "Querido mudei a casa" foi esta sala.

1 comentário:

Solita disse...

Ai k giro, sim, grande diferença.


Eu tbm gosto muito destas coisas da decoração.

Related Posts with Thumbnails